terça-feira, 9 de outubro de 2012

Adaptação no Casamento!




Esse assunto me intriga... Tenho um ano e dois meses de casada e muitas pessoas me perguntam como foi a fase de adaptação. Eu respondo “tranquila, estamos amando a vida de casados”. E tenho a impressão de que alguns me olham como se eu estivesse escondendo o jogo...



Sei lá... Difícil colocar em palavras... Mas realmente tem sido muito tranquilo! Existe a adaptação sim, mas as coisas foram acontecendo de forma que, graças a Deus, vimos como um aprendizado e curtimos cada momento desde o primeiro dia de casados.

Primeiro, quando namorávamos, sempre conversamos sobre exatamente tudo, fazíamos estudos bíblicos, orávamos e isso refletia e reflete na forma como nos relacionamos.
Bíblia! Nosso livro preferido!





Exemplos da vida de casada...

Em relação ao cuidado com a casa, meu marido é responsável pelos banheiros, lava-o, joga o lixo fora e lava a lixeira. Eu sou responsável pelo resto. Mas ele sempre me ajuda quando pode.

Ele não gosta de bagunça, já eu sou bagunceira... mas me sinto mal com a bagunça, então tenho me esforçado. E melhorei bastante, ao mesmo tempo em que ele também é flexível. Muitas vezes as coisas ficam bagunçadas e ele já sabe que nem todos os dias a casa vai estar “um brinco”.

Eu não sei cozinhar, então muitas vezes vamos para cozinha juntos e experimentamos! Eu fico um pouco estressada nesse momento, mas ele me sinaliza quando estou passando dos limites. Como sei que para eu ter a companhia dele neste momento eu preciso ficar calma, respiro fundo e continuo. Me sinto mais segura com ele por perto.

Às vezes discutimos, claro, pois temos opiniões diferentes... mas não demora muito e pedimos perdão um para o outro. Aprendemos que dificilmente apenas um está errado, a relação é feita por duas pessoas, então cada um pode ter errado e tem algo a mudar.

Além disso, sempre ouvi alguns conselhos de casais que admiro. Procuro compartilhar com o Gustavo e praticar. Logo, não dormimos brigados, sempre resolvemos o desentendimento no mesmo dia.

Quando o casal é flexível e se engaja na relação, tudo fica mais fácil!

Claro que meu marido é mais paciente, e tudo dá certo porque ele não costuma explodir quando estou estressada. Muito pelo contrário, ele me conhece muitooo bem e cada dia aprende mais o que pode fazer para me ajudar a acalmar.

E é isso, cada casal tem a sua dinâmica e amadurece com o tempo. Alguns passam pela fase de adaptação com mais dificuldade, outros não. Acho que é importante entendermos que não tem padrão. E eu sou bem realista, não acho que a vida é cor de rosa, dificuldades podem vir com o tempo, mas vamos superá-las!

Agora quero ouvir um pouco da experiência de vcs!!!

Amanhã vou falar sobre o aspecto financeiro da adaptação!

18 comentários:

  1. Que bacana fazer essa reflexão, eu nunca tinha pensado sobre como foi a minha adaptação no meu casamento, mas acredito que no comecinho foi mais difícil pra mim, já vou fazer dois anos de casada, e eu e meu marido antes de casarmos e até mesmo de namorarmos, eramos melhores amigos, então acredito que já conheciamos bem um do outro, mas mesmo assim, existem coisas que só se trata morando junto, no começo foi complicado achar uma opnião que ficasse bom pros dois, hoje graças a Deus superamos isso, e agora conseguimos concordar com as coisas com mais facilidade. Mas, isso foi só ajustes finais, pq por outro lado somos parceiros em tudo, de sonhos, de carreira, não trabalhamos juntos, mas temos a mesma profissão, cursamos a mesma faculdade, o mesmo curso, anos diferentes, mas tudo se encaixa.
    Acho que o importante, está no querer está junto, querer formar uma família, que o resto tudo dá certo.
    Bjus minha querida!

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post!! Esse assunto me intriga também, e confesso que as vezes tenho medo. Esses dias fiquei super triste com uma mulher que veio aqui em casa e falou que o 1° mês de casado é o pior, e que já tinha mais de 5 meses e ela ainda não tinha acostumado a dividir a cama. Imagina ??? Não acostumar em dividir a cama ???? E as outras coisas ???
    Mas é sempre maravilhoso ler e ouvir relatos de pessoas que tem Deus em 1° lugar, nada se compara quando amamos a Deus, Ele realmente nos honra !!
    Deus te abençoe prima.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oiii!!!
    A nossa adaptação também está tranquila....Todo mundo falava que seria super difícil....Mas sinto como se sempre estivéssemos ali juntos! kkkkkkk A única coisa que me irrita profundamente é a bagunça dele....Somos o contrário de vocês dois....Lá em casa eu que sou viciada em organização....aí já viu, né? Ele não me ajuda nisso...Até cozinha e sempre faz nossa comida, mas limpar e organizar...nem pensar....E nem sei como fazer com que ele me ajude....=)

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Parabéns pela iniciativa e pelo cuidado com que este post.
    Adorei seu blog.

    Abraço,
    Carlos Henrique (casado há 06 anos e aprendendo sempre)

    ResponderExcluir
  5. A nossa maior dificuldade foi realmente a parte financeira, mas hoje já posso dizer que melhoramos muito!!
    a minha adaptação não foi tão tranquila pq eu sentia mtaaa falta da minha mãe no começo, sentia falta de conversar com ela, de me sentir cuidada e eu é que tinha que cuidar de tudo, mas até nisso me surpreendi pq hoje já e viro bem como dona de casa!!

    Adorei seu post!!

    beijos

    ResponderExcluir
  6. Quando nós nos adaptamos a pessoa que amamos fácil, geralmente gera essa desconfiança!
    Mas eu sou como você, me adaptei e estou me adaptando muito fácil ao meu marido, não digo que é um mar de rosas, mas tb não é impossível, sabe?

    Amei o post!

    BEijos

    ResponderExcluir
  7. Nossa, estou adorando este blog! Mtas dicas preciosas!!!

    bjos
    Su

    ResponderExcluir
  8. Que lindos...
    Por isso que da certo, ha dialogo, interesse dos dois de fazer dar certo...
    Suas dicas são otimas...
    Mas o começo de casamento não é muito facil rs...
    Mas que bom que esta dando certo...
    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Thatá a adaptação minha e do Marcelo foi ótima! A minha melhor que a dele. Ele ainda ficava muito preso a família dele, almoçava todos os dias na casa da mãe porque eu estava trabalhando. Mas com o tempo foi passando. Eu escutei muito os conselhos dos casais mais velhos e fui me adaptando melhor pois estava preparada. Ele escutou o namoro todo da minha mãe que eu não era dona de casa e que teria que me ajudar, mas a ficha demorou um pouco a cair. Acho que ele tinha esperança kkk. Nós dois ainda somos muito bagunceiros estamos até hoje trabalhando nisso (temos 5 anos de casados). E com o Daniel (nosso filho) estamos passando outra fase de adaptação que vocês também vão passar um dia...Mas este seria um outro post kkk bj

    ResponderExcluir
  10. Oi querida, o melhor do mundo é ter um marido companheiro, e nós temos! O meu também me ajuda sempre!
    A questão de adaptação é bem relativa, as vezes a sintonia é grande que a gente nem vê essa tal "fase" que todos falam, passar.
    Vocês estão no caminho certo, sempre conversando, se ajudando!
    Continuem assim, gostei muito de conhecer mais um pouquinho de vocês!
    Muitos beijos e boa semana!

    ResponderExcluir
  11. Nossa, que delícia saber disso! Eu tenho muita esperança de ter um início de casamento assim, minha mãe fala que é impossível, que o primeiro ano de casamento é um inferno, assim como muita gente nos fala. Mas quero provar que não é bem assim. Eu e o Marcos como vocês sempre conversamos muito sobre TUDO, oramos juntos, refletimos sobre as coisas grandes e os pormenores da vida juntos. E graças a Deus ele também é extremamente amável e paciente. Eu, como você, também sou bem irritável. Tudo na minha casa sempre foi "explosivo". Por isso que sempre orei pra Deus pedindo um marido que fosse muito paciente e amável, pra me ajudar a tentar mudar. :)
    Parabéns pelo 1 ano e pouco de casamento de vocês!:)

    ResponderExcluir
  12. eu ainda estou nos primeiros meses de casad e nao tem sido facil, questoes organizacionais e financeiras pesam muito, minha fatura bem e a dele ainda esta engatinhando....ele sempre foi muito mimado pela mae e eu sempre tive que aprender a me virar....estamos buscando o equilibrio todos os dias...

    ResponderExcluir
  13. Que Deus abençoe vcs nessa busca! :*

    ResponderExcluir
  14. Adorei ler o post e os comentários. Meu perfil é bastante parecido com o da Thaís e tenho 1 mês de casado. Estou me surpreendendo a cada dia nessa nova fase, superando os meus limites, percebendo minha evolução como dona de casa, cozinheira, porém bastante irritada e assustada com essa mudança brusca na minha vida. Apesar de morar próximo a residência dos meus pais, não consigo visitá-los durante a semana, devido a demanda de casa, mas aos poucos vou me adaptando e consigo matar a saudade por telefone. A minha maior dificuldade é porque por morar sozinho há muito anos, acho meu marido muito independente, e essa cobrança é feita por mim desde o namoro. Ele é bastante organizado, porém exigente demais e quer as coisas do jeito dele. Ás vezes resolvo os conflitos com paciência, porém em outras vezes me irrito fácil demais. O desafio é grande, porém tenho certeza que já evoluímos e vamos continuar assim para melhor. Muito obrigada por tal oportunidade. Adorei tudo e consegui refletir bastante sobre a minha FAMOSA FASE DE ADAPTAÇÃO.

    ResponderExcluir
  15. É sempre bom refletir e buscar mudanças!
    Fico feliz que o post e os comentários esteja ajudando!

    ResponderExcluir
  16. Olá gente! Voltei, sou a Anônima do post de 15 de março. Após refletir bastante com a ajuda do post, consegui ficar mais paciente e meu fds foi maravilhoso, com mínimos conflitos, um dos melhores até agora. É muito bom compartilharmos experiências e nos ajudarmos a conquistar nosso objetivo: até que a morte nos separe. ótimo resultado e espero que possamos ajudar mais pessoas também.

    ResponderExcluir
  17. "Anônima", fico muito feliz por vc!
    Que Deus continue nos ensinando a amar!

    ResponderExcluir